Tinder lança versão para computador


O app de relacionamento anunciou nesta terça-feira (28) o serviço Tinder Online, a novidade funciona basicamente como uma versão da rede social de paquera especialmente adaptada para a web. Até então só dava para usar o serviço através do app oficial pelo smartphone.

A partir de agora os usuários do Tinder poderão usar qualquer navegador de sua escolha para ter acesso aos perfis cadastrados na rede antes de dar ou não o famoso “match”. Pode parecer curioso, já que hoje em dia ninguém larga do smartphone, mesmo assim o lançamento do recurso foca em regiões com problemas de conexão principalmente na rede móvel, caso bem específico de grande parte do Brasil.

Além disso, o Tinder Online amplia o alcance do serviço para quem possui um dispositivo mais antigo, ou com pouca memória ou até para os que não possuem um smartphone. A desenvolvedora promete não decepcionar, buscando levar a mesma experiência do mobile para a nova versão disponível na web.

Ficou interessado? Para acessar o serviço é só acessar Tinder.com e conectar com o seu perfil existente na rede. Usuário novo? É só cadastrar os seus dados de login e senha ou usar a mesma conta do Facebook para entrar.

Segundo o Tinder, outra facilidade extra é a interface mais amigável disponível apenas no web app. Por enquanto o Tinder Online está disponível apenas em idiomas selecionados, mas calma, o inglês, português e espanhol estão na lista. Confira o vídeo de divulgação do serviço, que ainda aproveitou para tirar um sarro do nosso velho amigo PC:

Segundo o diretor de produtos do Tinder, Brian Norgard a ideia com o lançamento do serviço via web é tornar “a experiência do aplicativo acessível e disponível para o maior número de usuários possível.”

Agora dá para acessar os perfis direto do seu navegador

O Tinder Online ainda está na fase de testes, ou seja, não se espante ao esbarrar com algum erro ou bug estranho. Por enquanto a novidade está disponível em países selecionados: Indonésia, Filipinas, Argentina, Colômbia, Itália, México, Brasil e Suécia. Nos locais com acesso restrito a redes sociais como o Facebook, o serviço busca criar novos perfis até por SMS.