Perigo? Teste de Facebook que mostra sua aparência no gênero oposto é acusado de coletar dados


Recentemente, um novo teste de Facebook viralizou na rede social. Trata-se do aplicativo que usa uma foto do usuário para mostrar como ele seria se fosse do gênero oposto. Se você frequenta a plataforma, já deve ter visto algum de seus amigos compartilhando os resultados desse teste, que são bastante impressionantes.

Esse recurso está disponível no site Kueez, que converte as imagens usando a tecnologia de um aplicativo que já foi alvo de bastante polêmica no passado, o FaceApp.

Para transformar seu rosto, o sistema analisa a sua foto de perfil no Facebook e, através de uma inteligência artificial, identifica os fatores marcantes da sua face para misturá-los com as características típicas do gênero oposto ao seu. Assim, a máquina é capaz de criar a imagem de um rosto novo.

No entanto, como aponta o Olhar Digital, a política de privacidade do site Kueez deixa em aberto uma pergunta bastante pertinente: vale a pena fazer esse teste só pela curiosidade? Você colocaria em risco seus dados pessoais apenas para fazer parte da viralização?

A política de privacidade da empresa diz que pode coletar informações não pessoais de usuários, como modelo do seu celular ou PC, localização, e muito mais.

Abaixo, você confere alguns pontos suspeitos na política de privacidade do Kueez:

  • Nós podemos compartilhar informações agregadas dos nossos usuários, após excluir as partes identificáiveis, com determinadas empresas que tiverem o interesse em oferecer a você certos conteúdos promocionais que possamos achar relevantes para você.
  • Nós podemos compartilhar suas informações pessoais parcial ou integralmente com nossas subsidiárias, outros sites operados por nós, joint ventures e outros afiliados confiáveis que nós temos ou possamos vir a ter no futuro.
  • De acordo com o nosso Termo de Serviços, podemos usar o conteúdo enviado por você (incluindo suas fotos e de outras pessoas vinculadas à sua conta no Facebook) para aparecer como parte integral de partes dos serviços que oferecemos (por exemplo, sua foto pode aparecer em alguns quizzes ou jogos, MESMO para pessoas que você não conheça).

Em outras palavras, o usuário concorda que a empresa, se assim desejar, poderá compartilhar informações com outras empresas para fins comerciais.

Também é bom destacar que para realizar o teste, o site pede uma série de permissões à sua conta no Facebook. Se o usuário não alterar essas permissões, o aplicativo terá acesso a:

  • Seu nome;
  • Sua foto de perfil;
  • Idade e data de nascimento;
  • Endereço de email;
  • Todas as suas fotos (as que você carregou e as que você está marcado);
  • Envio de notificações pelo Facebook para você.

Se você já participou da brincadeira, há meios de reduzir os danos removendo as permissões concedidas à Kueez. Basta acessar suas configurações de aplicativos e remover todas as permissões concedidas ao app. Para fazer isso, basta pressionar o “X” ao lado do nome “Kueez”, que aparecerá no campo da parte superior da tela.

Além disso, a própria Kueez disponibiliza em seu site um jeito de remover quaisquer dados que tenham sido armazenados nos servidores da empresa. Não que isso garanta qualquer coisa, mas por via das dúvidas, não custa nada realizar os dois processos.

Resposta da Kueez

Após a publicação e repercussão da matéria do Olhar Digital, a Kueez resolveu enviar um comunicado oficial ao site, afirmando que não guarda informações pessoais dos usuários.

“O Kueez não armazena nenhuma informação pessoal sobre o usuário. O que nós guardamos é ID de usuário, email, nome e resultado da foto para oferecer uma experiência melhor de usuário (como recomendações), o que é padrão. O propósito do Kueez é gerar um resultado personalizado, e, portanto, precisamos de acesso a alguns dados que são fornecidos por meio do plugin do Facebook e totalmente de acordo com as políticas do Facebook. É importante notar que as permissões que pedimos são baseadas no próprio quiz.

Por exemplo, nós precisamos de sua foto pessoal para modificá-la e apresentar uma versão sua com o gênero oposto. Se o quis é sobre signos do zodíaco, nós pediremos pela sua data de nascimento. A informação é apenas voltada para uma melhor experiência de usuário – todas as informações são usadas para a criação do resultado e nós não as armazenamos.”

Fica então a seu critério se vale a pena participar da diversão e confiar na palavra da empresa, ou prevenir antes de ter que remediar.